DicasEmpreendedorismoGestão

Dicionário para microempreendedores

Com tantos termos espalhados e tantos empreendedores que migram de diversas áreas para se aventurarem no mundo do negócio próprio, fica difícil nivelar e acompanhar todas estas nomenclaturas que, por diversas vezes, nunca viram na vida, justamente porque vieram de outras áreas.

Pois bem, vamos citar algumas aqui de forma bem direta, prática e sem rodeios:

CRM – É um tipo de sistema que colhe informações dos clientes, no final a ideia é conhecer o cliente a ponto de saber o que ele quer e se adiantar ao pedido dele.

Fluxo de Caixa – é o ato de você anotar tudo que compra, vende, recebe, gasta todo mês só que com um olhar mais aprofundado.

Planejamento Estratégico – é quando você já tem as “manhas” do seu negócio e já imagina quando terá boas vendas, quando será época de baixa, quando os preços aumentam, mas mal sabe explicar o porquê, apenas sabe. Porém o planejamento estratégico exige um olhar mais profissional e organizado.

Sucesso do Cliente / Pós-venda – é o fato de você estar sempre melhorando seu atendimento, produto/serviço, processos, entrega, tudo em prol do cliente continuar comprando satisfeito.

Gestão de Recursos Humanos – é o ato de você conhecer seu funcionário, se preocupar com suas condições de trabalho, com sua situação pessoal, com sua evolução dentro da empresa etc.

Provisão – Basicamente prever todo tipo de gasto sazonal que poderá ter num determinado período (anual por exemplo) somar todos eles, dividir por 12 (quantidade de meses no ano) e guardar esta quantia mensalmente, para quando enfim o gasto chegar “repentinamente” você saca o dinheiro guardado e paga sem a menor preocupação.

Depreciação – Serve para bens mais valiosos, como máquinas e veículos por exemplo. Tecnicamente você tem que guardar mensalmente a diferença em dinheiro que você teria que desembolsar hoje se fosse vender este bem e comprar um novinho. Em resumo é se preparar para a desvalorização dos seus ativos.

Mídias Sociais – Apesar de contemporâneo nem todo mundo veio da mesma época, então lá vai, mídias sociais são todas as formas de comunicação em massa que temos hoje em dia de interagir entre pessoas. Que atualmente é também a arma mais poderosa de marketing que existe, afinal, onde tem pessoas, tem consumo.

Startup – Basicamente são empresas novas com modelos de negócio exponenciais que usam de tecnologia para escalar seus números. Mas para fins funcionais, originaram-se em universitários muito inteligentes com tempo de sobra para pensar em um problema da sociedade que ninguém resolveu e que poderia gerar dinheiro. E que, em algum momento, se encontraram com alguém com muito dinheiro para investir nesta ideia que pareceria promissora, mas com alto risco de dar errado.

Modelos de Negócios – Apesar de também não ser nenhuma novidade, são poucos os que conseguem explicar na ponta da língua de forma objetiva o que é. Modelo de negócio é como REALMENTE sua empresa capta e entrega valor aos seus clientes, gerando assim dinheiro no bolso do dono. Como assim REALMENTE? Bom o mundo de hoje é bem menos óbvio do que já foi um dia. Antigamente se alguém vendia carros, este alguém ganhava dinheiro vendendo carros para quem precisava… de carros! Hoje em dia há quem venda carros para quem quer parecer bem-sucedido, quem venda carros para quem não gosta de lidar com carros, quem venda carros para quem precisa de algo para melhorar sua autoestima. Ainda nessa linha, há aqueles que alugam carros, dirigem carros, emprestam carros, ou seja, cada modelo de negócio tem uma particularidade que o faz diferente dos demais concorrentes.

Bom estes foram alguns exemplos explicados da maneira mais esdrúxula e objetiva possível para conhecimento geral.

E você, qual o termo não entendeu ainda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *