EmpreendedorismoGestãoInovação

O caso Pacha Ambiental

A EMPRESA DE ENGENHARIA AMBIENTAL QUE CRESCEU PELA FORÇA DA CULTURA DE INOVAÇÃO

A Pacha é uma empresa que cuida de estações de tratamento de água e efluentes de grandes indústrias. Jovem e inovador, o negócio promissor com sede em São Bernardo do Campo, teve crescimento rápido durante os poucos anos de vida.

Com clientes em diversos estados do Brasil, seu grande diferencial é a cultura de inovação e pensamento colaborativo que permeia toda a equipe, fazendo com que todos tenham um propósito muito claro e alinhado com a organização em que trabalham.

A IDEIA INICIAL

Em meio a este contexto, a ideia que fez o empresário Douglas procurar uma empresa de consultoria de pequenos e médios negócios no ABC foi a necessidade de melhorar os processos internos e estruturar a empresa para que ela conseguisse mais autonomia, dependendo assim, bem menos do seu dono, que ainda tinha envolvimento desde a parte técnica até a gerencial.

A PROBLEMÁTICA

Na primeira conversa que tivemos, eu Wagner Suzuki, como consultor especializado em inovação para pequenos negócios, fiz alguns questionamentos a respeito do plano de negócios inicial. Dentro da análise, percebemos que a empresa precisava ganhar fluxo de caixa e aumentar recursos financeiros para realizar algumas ações. Outra questão era que o comercial estava exclusivamente limitado a eventos corporativos e presenciais (que durante a pandemia, foram cessados) e do relacionamento de seu diretor.

A SOLUÇÃO SUGERIDA

A sugestão foi uma consultoria de acompanhamento da gestão que tinha como objetivo consolidar as ações dos últimos 5 anos em 5 meses, permitindo assim que o diretor pudesse ter mais tempo para pensar na estratégia da empresa, ao invés de estar “preso” ao operacional.

Durante o acompanhamento, foi estruturado um fluxo comercial que envolvia desde a produção de conteúdo para portais de notícia parceiros até um funil de vendas e relacionamento cíclico para que as oportunidades geradas fossem mais bem aproveitadas.

A estruturação interna também trouxe ganhos de eficiência e redução de alguns custos, mudando a organização da equipe de campo de modo que cada colaborador executasse o que tivesse mais habilidade e treinando os líderes para que conseguissem ter um olhar mais gerencial e comercial.

O RESULTADO

Com as medidas de melhorias do fluxo comercial, foi possível criar camadas diferenciadas de serviços, aumentando as possibilidades de negócios e atender diferentes clientes sem que houvesse aumento proporcional de mão-de-obra, que é o maior custo da empresa.

A área comercial ganhou novos processos de captação de leads e durante o período de consultoria, algumas propostas comercias que estavam paradas tiveram follow-up e resultaram em projetos fechados, um deles por uma grande multinacional do ramo alimentício.

E você, já pensou em inovar hoje?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *